fbpx

BLOG HOSPITAL

09NOV-F-1200x888.png

Uma dieta balanceada é a solução para manter o sistema imunológico em dia

O sistema imunológico é responsável pelo reconhecimento e pelo combate de micro-organismos invasores patogênicos (bactérias e vírus), evitando, assim, o desenvolvimento de doenças e diminuindo a ocorrência de possíveis sintomas. De acordo com Barbara Costa de Oliveira, nutricionista clínica do Hospital América de Mauá, para assegurar o funcionamento adequado do nosso sistema imunológico, é de extrema importância garantir a ingestão dos nutrientes necessários, por isso nossa dieta deve ser bastante diversificada e colorida, já que as cores dos alimentos indicam qual o nutriente que possuem em maior quantidade. “Devemos levar em consideração que os macro e micronutrientes são essenciais para o bom funcionamento do organismo de uma forma geral. Se um indivíduo não se alimentar bem, poderá ter disfunção nas ações do seu sistema imunológico, o que o deixará mais susceptível ao ataque de micro-organismos patológicos (doenças)”, explica.

Macronutrientes e micronutrientes

Macronutrientes

Proteínas: presentes em carne vermelha (prefira as carnes mais magras), carne suína, aves e peixes (os de água fria, como salmão, sardinha, atum, truta etc., são ricos em ômega 3);

Carboidratos: dê prioridade aos complexos, como arroz integral, batata-doce, aveia, pães integrais, entre outros. Os alimentos integrais são ricos em fibras e auxiliam no bom funcionamento do intestino e na redução dos níveis de colesterol, além de evitar picos glicêmicos, que têm ação inflamatória no organismo;

Lipídios (óleos): existem diversos tipos de óleos disponíveis no mercado, cada um deles com um tipo de benefício para a saúde. Deve-se atentar, porém, para quando utilizá-los: em preparações quentes, como frituras e refogados, prefira banha de porco ou óleo de coco; em saladas ou preparações que não precisam ir ao fogo, use óleo de canola, azeite extravirgem e óleo de girassol.

Micronutrientes

São as vitaminas e os minerais, que desempenham um papel fundamental no bom funcionamento do sistema imunológico.

Vitamina C: presente principalmente nas frutas cítricas, como laranja, acerola, kiwi e tomate, pode ser encontrada também no brócolis, na couve e no pimentão verde e vermelho, que são ricos em antioxidante e aumentam a resistência do organismo;

Ácido fólico: auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo. Esse nutriente está presente em maior concentração em alimentos verde- escuros, como escarola, brócolis, couve, espinafre, entre outros;

Zinco: auxilia no tratamento de doenças de alta gravidade, como AIDS, artrite reumatoide e lúpus. A deficiência desse nutriente é prejudicial para a digestão e para o paladar, pois pode provocar a redução da percepção do gosto e, portanto, a diminuição do apetite. O zinco está presente em maiores quantidades em nozes, ovos, farinha de trigo integral, carnes bovinas, peixes, aves, leite e derivados, mariscos e feijão.

Licopeno: presente em alimentos com coloração avermelhada, como tomate, cenoura, goiaba, caqui, cereja etc. É um forte aliado no combate de doenças cardiovasculares, pois colabora para a remoção de radicais livres do organismo, que são compostos que contribuem para o envelhecimento celular e deixam o corpo mais propício a desenvolver doenças.

Vitamina A: presente em alimentos de coloração avermelhada e também em carnes, principalmente em vísceras, como fígado, moela e coração, é responsável por diversas funções no organismo, como manter a saúde da visão, da pele e dos cabelos, fortalecer o sistema imunológico e garantir o bom funcionamento dos órgãos reprodutivos. Por ter ação antioxidante, também é importante na prevenção do envelhecimento precoce, de doenças cardiovasculares e de câncer.

Ainda segundo a nutricionista, para manter o equilíbrio do organismo, os nutrientes devem ser ingeridos regularmente, por isso é importante ter uma rotina alimentar adequada, sempre priorizando o consumo de alimentos de acordo com os benefícios que podem trazer em cada estação do ano. “Por exemplo, no outono e inverno, as frutas cítricas, que são ricas em vitamina C, auxiliam na prevenção de resfriados. No verão, a água de coco, que é rica em eletrólitos, auxilia a manter uma hidratação de qualidade. Frutas como melão, melancia, limão e maçã são ricos em potássio, magnésio e vitamina B6, que auxiliam na diminuição da retenção de líquidos. Já os leites fermentados e o kefir são ricos em probióticos e auxiliam na manutenção do equilíbrio da microbiota intestinal, evitando a proliferação de micro-organismos”, conclui a especialista.

 


Cigarro-eletrônico-1200x675.jpg

Pneumologista do Hospital América de Mauá alerta sobre o uso do dispositivo

O cigarro eletrônico está cada vez mais popular no mundo, principalmente entre os jovens. Trata-se de um dispositivo alimentado por baterias que provoca uma combustão de substâncias e produz, entre outros produtos, a nicotina volátil (vapor). Diferentemente do cigarro tradicional, o cigarro eletrônico não contém tabaco, cuja queima gera milhares de substâncias tóxicas, como o monóxido de carbono (fator de risco para infarto) e os alcaloides do alcatrão (agentes cancerígenos). No dispositivo eletrônico, os aditivos são aquecidos e liberados em forma de vapor, que é então aspirado pelo usuário. No entanto, apesar de produzir menos substâncias tóxicas que o cigarro convencional, o cigarro eletrônico também é prejudicial à saúde, de modo que quem o utiliza não está livre de desenvolver problemas de saúde, como explica o Dr. Reginaldo Amaral Batista, pneumologista e prestador de serviços no Hospital América de Mauá:  “Não existem ainda estudos conclusivos a respeito, talvez pelo fato de ser um produto relativamente novo no mercado e seus possíveis efeitos ainda não terem se apresentado de maneira contundente no organismo, mas, sim, é possível adquirir doenças com a utilização do dispositivo”.

No Brasil, o cigarro eletrônico nunca teve registro, sendo proibido pela Anvisa desde 2009. Em um parecer de 2017, a Anvisa informou que o dispositivo eletrônico transmite uma falsa sensação de segurança ao fumante, o que, somado à falta de comprovação científica sobre a eficácia e segurança do produto, principalmente quando apresentado como alternativa para parar de fumar, justifica essa decisão. Também são proibidas a publicidade e a importação do produto no país, como ressalta o pneumologista: “Gostaria de salientar a importância de essas proibições serem mantidas no Brasil, pois nos EUA o cigarro eletrônico já é uma epidemia entre os jovens. A nicotina é uma substância altamente viciante (semelhante às presentes na cocaína e na heroína) e pode ser administrada em altas doses quando o consumidor não tem conhecimento disso. Além do mais, a médio prazo, portas podem se abrir para o consumo de tabaco e de substâncias psicoativas, devendo-se considerar ainda o malefício que o próprio dispositivo pode causar”.

Segundo uma pesquisa recente realizada pelo Ministério da Saúde, em 12 anos o número de fumantes no Brasil caiu 40%. Essa pesquisa, feita por meio do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), mostra que o país tem o que comemorar. Em 2018, apenas 9,3% dos brasileiros afirmaram ter o hábito de fumar. Em 2006, ano da primeira edição da pesquisa, esse índice era de 15,6%.

Dr. Reginaldo Amaral Batista | Pneumologista e prestador de serviços no Hospital América de Mauá | CRM 43637

 



As doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morte no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mas muitas delas poderiam ser evitadas com a avaliação de um médico cardiologista, exames preventivos e orientações para uma vida mais saudável.

Com o objetivo de prevenir e diagnosticar doenças cardíacas, o Hospital América lança mais um pacote de consulta e exames, o programa Na Sua Medida Check-up do Coração, que inclui consulta, retorno com o especialista e exames com preços acessíveis. Para atender as necessidades específicas de cada faixa etária, o programa é divido em dois pacotes:  pacientes com até 40 anos e pacientes acima de 40 anos.

Todos os exames são realizados no próprio Hospital América, o que, além de proporcionar mais comodidade ao paciente, evita custos com deslocamentos, reduz o tempo de coleta e agiliza os resultados.

O valor do pacote pode ser parcelado em até 5 vezes sem juros nos cartões de crédito (Visa, Mastercard, Hipercard, American Express e Elo), e o agendamento deve ser realizado por meio da Central de Atendimento: (11) 4544-2085.

O hospital conta ainda com estacionamento gratuito para pacientes que forem marcar ou realizar consultas, facilitando o acesso e garantindo tranquilidade no processo.

Confira o que está incluso em cada pacote do programa:

Pacientes com até 40 anos 

  • Eletrocardiograma
  • Raio X de tórax PA
  • Ecocardiograma
  • Hemograma completo
  • Creatinina
  • Potássio
  • Colesterol total e frações
  • Triglicérides
  • Glicemia de Jejum
  • Hemoglobina glicada
  • Teste ergométrico

Pacientes acima de 40 anos

  • Eletrocardiograma
  • Raio X de tórax PA
  • Ecocardiograma
  • Hemograma completo
  • Creatinina
  • Potássio
  • Colesterol total e frações
  • Triglicérides
  • Glicemia de Jejum
  • Hemoglobina glicada
  • Teste ergométrico
  • USG de carótidas

 Faça seus exames regularmente e sempre consulte um cardiologista.



HOSPITAL AMÉRICA

Rua Martin Afonso, 114
Vila Bocaina – Mauá/SP
Telefone: (11) 4544.2085





ACOMPANHE NOSSAS

Redes Sociais



Hospital 2019. Todos os Direitos Reservados.